quarta-feira, 26 de maio de 2010

Decidindo como agir.


Um colunista conta uma história em que acompanhava um amigo nas caminhada matinais, quando, sempre ao final do percurso, paravam numa banca de jornal:

O amigo cumprimemtava o jornaleiro educadamente, mas como retorno recebia sempre um tratamento rude e grosseiro.

Pegando o jornal que era praticamente atirado em sua direção, o amigo do colunista sorria polidamente e agradecia, desejando-lhe sempre um bom dia.

Após apreciar esta cena se repetir várias vezes, o colunista perguntou:

-Ele sempre trata você com tamanha grosseria ?

-Sim, infelizmente é sempre assim.

-E você continua agindo com tamanha educação e polidez ?

-Sim, procuro sempre ser e agir assim.

-Mas por que você é sempre tão educado, já que ele é tão grosseiro com você?

-Porque não quero que ELE decida como EU devo agir. Ele escolheu e decidiu como tratar as pessoas e deve ter suas razões para isso. Eu decido como devo ser e como tratar as pessoas, independente das escolhas que elas fazem.

O colunista aprendeu naquela manhã uma das mais importantes lições desta escola que não dá férias: A escola da vida. Publicou no jornal de grande circulação onde apresenta uma coluna semanal e ficou surpreso com a repercussão da publicação.

São os indivíduos que fazem avançar ou atrasar consideravelmente a História, na medida em que atuam ou não em função de determinadas condições.

É imprescindível a vigilância, pois cada época e cada classe social formam os homens ã sua imagem e semelhança. Todavia, os indivíduos são são iguais em suas capacidades , possibilidades e habilidades. Cultivar a capacidade de pensar diante das possibilidades de escolhas, é desenvolver a habilidade e a competência para agir a partir das próprias convicções. Essa é a “diferença real”,que diz respeito aos gostos, as personalidades, que não se originam apenas por fatores orgânicos ou na consciência isolada das relações concretas vividas pelo sujeito.

Nesta tendência de embarcar na onda, muitos se perdem apenas repetindo os modelos que contrapõem a civilidade. ‘‘Peixe morto é que vai onde a onda leva’’, já dizia a sabedoria popular. Estar vivo é também escolher por onde caminhar, em que mares navegar e de que forma atuar no contexto social sem perder o valor individual.

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Explicando...

"Eu faço minhas coisas, você faz as suas
Não estou neste mundo para viver de acordo com suas expectativas
(No meu projeto de vida, como no seu, pode constar nosso encontro e compartilharmos as experiências da vida, mas cada um tem suas necessidades pessoais.)
E você não está neste mundo para viver de acordo com as minhas
(Você não está neste mundo para me agradar, mas para ser você mesma. Se você vive em função de mim, significa que você não está bem consigo, que você não gosta de você. Por isso fica procurando fora o que você não encontra em você.)
Você é você, e eu sou eu
(Podemos ter interesses comuns e afinidades numa série de coisas, mas você é distinto de mim, e eu sou distinto de você. Você não é minha extensão e nem eu de você. Não sou sua metade e nem você minha metade, porque somos inteiros, integrais.)
E se por acaso nos encontrarmos, é lindo
(Se na trajetória evolutiva nos encontrarmos podemos permutar valores, conhecimentos, afetos, pode ser bom para ambos. A sabedoria da vida nos coloca onde precisamos e com nossas escolhas nos deslocamos para onde queremos e para onde podemos.)
Se não, nada há a fazer"
(Caso a gente não se cruze no momento por falta de oportunidade ou afinidade, saibamos respeitar a sabedoria da vida que conspira para nossa felicidade.)
(Fritz Perls)

"Mesmo tendo juízo não faço tudo certo.
Todo paraíso precisa um pouco de inferno."

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Recomeço

Hoje quando liguei o computador fiz uma triste constatação, excluiram meu orkut... Fiquei muito chateada, com raiva até, não pelo orkut em si, mas pelas comunidades que participava e pelas coisas que havia escrito e que simplesmente sumiram, não existem mais e não há o que fazer. Isso me fez refletir sobre muitas questões da vida que também são assim, um dia você tem e o outro não tem mais. Achei uma frase que traduz um pouco isso: "Quando Deus tira algo de você, Ele não está punindo-o, mas apenas abrindo suas mãos para receber algo melhor." Claro que essa frase vista de outras perspectivas não é facil, mas neste momento é isso ai, vou esperar e fazer por onde ter sempre o melhor e recomeçar, renascer, mais leve e feliz.



"Nas asas do destino buscarei um novo horizonte para recomeçar minha estrada."

"Permita-se recomeçar. Assim como o sol renasce todo dia,
mesmo sem ter morrido."

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Pearl Jam

Meu namorado me deu esse video e disse que tinha a ver comigo, eu tinha que deixar registrado aqui pq amo musica e tudo o que ela pode traduzir, e adorei essa montagem...
Realmente... muito a ver comigo.


video

Clarice Lispector

"Minha alma tem o peso da luz. Tem o peso da música. Tem o peso da palavra nunca dita, prestes quem sabe a ser dita. Tem o peso de uma lembrança. Tem o peso de uma saudade. Tem o peso de um olhar. Pesa como pesa uma ausência. E a lágrima que não se chorou. Tem o imaterial peso da solidão no meio de outros."


..."Que minha solidão me sirva de companhia.

que eu tenha a coragem de me enfrentar.

que eu saiba ficar com o nada

e mesmo assim me sentir

como se estivesse plena de tudo."


"Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato...

Ou toca, ou não toca".


"Sou o que quero ser, porque possuo apenas uma vida e nela só tenho uma chance de fazer o que quero. Tenho felicidade o bastante para fazê-la doce, dificuldades para fazê-la forte,

Tristeza para fazê-la humana e esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes não tem as melhores coisas, elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos"

terça-feira, 11 de maio de 2010

Dança

Achei esse video por acaso na Internet e amei. Karla Jacobina é escritora, mas como toda arteira, não é mulher de um talento só. É namorada do teatro, tem um caso com a poesia, amor platônico pela música e arrasta um bonde pela dança. No ímpeto de se tornar uma mulher plenamente realizada, jogou seus talentos no palco e chacoalhou. Deu no que deu. A escritora, poetisa, atriz e dançarina desenvolve e apresenta shows “lítero-cênico-musical e o escambau” como ela mesmo define.

video

"A dança é a linguagem oculta da alma."


Quero voltar a confiar!

Fui criado com princípios morais comuns: Quando eu era pequeno, mães, pais, professores, avós, tios, vizinhos, eram autoridades dignas de respeito e consideração. Quanto mais próximos ou mais velhos, mais afeto. Inimaginável responder de forma mal educada aos mais velhos, professores ou autoridades… Confiávamos nos adultos porque todos eram pais, mães ou familiares das crianças da nossa rua, do bairro, ou da cidade… Tínhamos medo apenas do escuro, dos sapos, dos filmes de terror… Hoje me deu uma tristeza infinita por tudo aquilo que perdemos. Por tudo o que meus netos um dia enfrentarão.

Pelo medo no olhar das crianças, dos jovens, dos velhos e dos adultos. Direitos humanos para criminosos, deveres ilimitados para cidadãos honestos. Não levar vantagem em tudo significa ser idiota. Pagar dívidas em dia é ser tonto… Anistia para corruptos e sonegadores… O que aconteceu conosco? Professores maltratados nas salas de aula, comerciantes ameaçados por traficantes, grades em nossas janelas e portas. Que valores são esses? Automóveis que valem mais que abraços, filhas querendo uma cirurgia como presente por passar de ano. Celulares nas mochilas de crianças. O que vais querer em troca de um abraço? A diversão vale mais que um diploma. Uma tela gigante vale mais que uma boa conversa. Mais vale uma maquiagem que um sorvete. Mais vale parecer do que ser… Quando foi que tudo desapareceu ou se tornou ridículo?

Quero arrancar as grades da minha janela para poder tocar as flores! Quero me sentar na varanda e dormir com a porta aberta nas noites de verão! Quero a honestidade como motivo de orgulho. Quero a vergonha na cara e a solidariedade. Quero a retidão de caráter, a cara limpa e o olhar olho-no-olho. Quero a esperança, a alegria, a confiança! Quero calar a boca de quem diz: “temos que estar ao nível de…”, ao falar de uma pessoa. Abaixo o “TER”, viva o “SER”. E viva o retorno da verdadeira vida, simples como a chuva, limpa como um céu de primavera, leve como a brisa da manhã!

E definitivamente bela, como cada amanhecer. Quero ter de volta o meu mundo simples e comum. Onde existam amor, solidariedade e fraternidade como bases. Vamos voltar a ser “gente”. Construir um mundo melhor, mais justo, mais humano, onde as pessoas respeitem as pessoas. Utopia? Quem sabe?... Precisamos tentar… Quem sabe comecemos a caminhar transmitindo essa mensagem… Nossos filhos merecem e nossos netos certamente nos agradecerão!

Homenagem às mães


Mãe, amor sincero sem exagero.
Maior que o teu amor, só o amor de Deus...
És uma árvore fecunda, que germina um novo ser.
Teus filhos, mais que frutos, são parte de você...

És capaz de doar a própria vida para salva-los.
E muito não te valorizam...
Quando crescem, de te esquecem.
São poucos, os que reconhecem...

Mas, Deus nunca lhe esquecerá.
E abençoará tudo que fizerdes aos seus...
Peço ao Pai Criador que abençoe você.
Um filho precisa ver o risco que é ser mãe...
Tudo é cirurgia, mas ela aceita com alegria.
O filho que vai nascer...

Obrigado é muito pouco, presente não é tudo.
Mas, o reconhecimento, isso! Sim, é pra valer...
Meus sinceros agradecimentos por este momento.
Maio, mês referente às mães, embora é bom lembrar...
Dia das mães, que alegria é todo dia.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Explorador.



"Sou um explorador imaturo deste mundo,
e me perco no caldeirão das emoções que crio,
com meus atos inseguros.
Sou vítima das minhas emoções,
carente de razão, e por vezes, enlouquecido,
movido apenas pela paixão."

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Oscar Wilde

Adoro os pensamentos ácidos de Oscar Wilde... Apreciem...




"O descontentamento é o primeiro passo na evolução de um homem ou de uma nação."


"Quando eu era jovem, pensava que o dinheiro era a coisa mais importante do mundo. Hoje, tenho certeza."



"As mulheres existem para que as amemos, e não para que as compreendamos."

"Há duas tragédias na vida: uma a de não satisfazermos os nossos desejos, a outra a de os satisfazermos."


"Raramente a verdade é pura, e nunca é simples."


"Os pequenos atos de cada dia fazem ou desfazem o caráter."


"Sou contra os noivados muito prolongados. Dão tempo às pessoas para se conhecerem melhor, o que não me parece aconselhável antes do casamento."



Albert Einstein.

"A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original."

"A imaginação é mais importante que o conhecimento."

(Albert Einstein)

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Memória curta.


E aí a gente vai largando as chaves, o celular, o papelzinho com o telefone do marceneiro... E nunca sabe onde deixou.
Onde foi mesmo que eu larguei a caneta?
Hum, eu conheço aquele cara não sei de onde...
Como é mesmo o nome dele?

Você é assim também?

Memória fraca, né?
Será que é a idade que vai chegando...
Ou será sabedoria?

Eu gosto de deletar certas coisas da mente.
Se a gente descarta alguns pensamentos, é porque eles não são importantes mesmo.

Outro dia eu esbarrei numa pessoa no shopping.
Olhei, olhei, e senti que aquele rosto era familiar.
Cumprimentei educadamente, mas não parei para conversar.
Acredito que o meu sorriso foi o suficiente pra disfarçar o esquecimento.

Horas depois, em casa, bingo!!!
Lembrei de onde eu conhecia aquela cara.
Foi alguém do passado que me magoou.
A gente brigou e nunca mais se viu.

Senti um alívio danado por não ter lembrado da mágoa naquela hora.

E descobri que memória curta não é coisa da idade, não...
É sabedoria mesmo.
Esquecer um ressentimento é coisa de gente grande.
Gente de bem com a vida.
Gente que não se ocupa de remoer mágoas.

Essa coisa de lembrar só o que é importante e feliz é a tal memória seletiva.
Coisa que todo mundo deveria fazer.

O mesmo com os olhos e ouvidos...
Ouça e veja só o que faz bem pra alma.

Sabedoria pra mim é isso:
Ficar esquecido de episódios tristes.
Surdo de ruídos nocivos.
Cego de visões distorcidas...

Enquanto a memória falha, eu vou ficando melhor como pessoa....
E lembrando só do que vale a pena.
Do que é necessário. Só o essencial.

Confesso que esqueci onde larguei a chave do carro..

Mas eu lembrei de uma coisa ótima:
Não tenho a menor idéia do que me aborreceu ontem...

Porque hoje eu tô muito feliz!

Desculpa.


Não tenho tempo, nem preciso
disputar amizade e nem o amor
de ninguem, pois sou feliz com
as pessoas que tenho ao meu lado!
Não tenho tempo para bancar
a vítima, e achar que o mundo
inteiro conspira contra mim,
pois não fiz, nem devo nada
pra ninguém...
Não tenho tempo para me explicar,
pois quem fala a verdade não
precisa provar nada!
Não tenho tempo para cuidar
da sua vida, nem muito menos
de pessoas que eu nunca vi
na vida...Isso não é assunto meu!
Não tenho tempo pra gastar com armações...
Não tenho tempo para perder
com gente falsa...
Não tenho tempo para fazer o seu jogo!
Desculpa...Mas eu não tenho tempo!

As Boazinhas que me perdoem.


Qual é o elogio que uma mulher adora receber? Bom, se você está com tempo, pode-se listar aqui uns 700: mulher adora que verbalizem seus atributos, sejam eles físicos ou morais.

Diga que ela é uma mulher inteligente e ela irá com a sua cara.

Diga que ela tem um ótimo caráter,além do corpo que é uma provocação, e ela decorará o seu número.

Fale do seu olhar, da sua pele, do seu sorriso, da sua presença de espírito,da sua aura de mistério, de como ela tem classe: ela achará você muito observador e lhe dará uma cópia da chave de casa.

Mas não pense que o jogo está ganho: manter-se no cargo vai depender de sua perspicácia para encontrar novas qualidades nessa mulher poderosa, absoluta.

Diga que ela cozinha melhor que a sua mãe, que ela tem uma voz que faz você pensar obscenidades, que ela é um avião no mundo dos negócios.

Fale sobre sua competência, seu senso de oportunidade, seu bom gosto musical. Agora, quer ver o mundo cair? Diga que ela é muito boazinha.

Descreva aí uma mulher boazinha. Voz fina, roupas pastéis, calçados rentes ao chão. Aceita encomendas de doces, contribui para a igreja, cuida dos sobrinhos nos finais de semana. Disponível, serena, previsível, nunca foi vista negando um favor. Nunca teve um chilique. Nunca colocou os pés num show de rock. É queridinha. Pequeninha. Educadinha. Enfim, uma mulher boazinha.

Fomos boazinhas por séculos. Engolíamos tudo e fingíamos não ver nada, ceguinhas. Vivíamos no nosso mundinho, rodeadas de panelinhas e nenezinhos. A vida feminina era esse frege: bordados, paredes brancas, crucifixo em cima da cama, tudo certinho. Passamos um tempão assim, comportadinhas, enquanto íamos alimentando um desejo incontrolável de virar a mesa. Quietinhas, mas inquietas.

Até que chegou o dia em que deixamos de ser as coitadinhas.

Ninguém mais fala em namoradinhas do Brasil: somos atrizes, estrelas, profissionais. Adolescentes não são mais brotinhos: são garotas da geração teen. Ser chamada de patricinha é ofensa moral. Pitchulinha é coisa de retardada. Quem gosta de diminutivos, definha.

Ser boazinha não tem nada a ver com ser generosa. Ser boa é bom, ser boazinha é péssimo. As boazinhas não têm defeitos. Não têm atitude. Conformam-se com a coadjuvância.

Ph neutro. Ser chamada de boazinha, mesmo com a melhor das intenções, é o pior dos desaforos.

Mulheres bacanas, complicadas, batalhadoras, persistentes, ciumentas, apressadas, é isso que somos hoje. Merecemos adjetivos velozes, produtivos, enigmáticos. As inhas não moram mais aqui. Foram pro espaço, sozinhas.


[Martha Medeiros]

terça-feira, 4 de maio de 2010

Há Tempos...


"...Disseste que, se tua voz tivesse força igual a imensa dor que sentes, teu grito acordaria não só a tua casa, mas a vizinhança inteira...
E há tempos são os jovens que adoecem..."
"Minha vontade de gritar é muito maior que a força do meu grito."

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Vamos Falar de Pânico???

O que é Pânico?
Como o pânico é formado?
Quais são os sintomas do pânico?
Crise de pânico não é sintoma de pânico!
Complicações, Tratamento, Respiração.


O QUE É PÂNICO?
Conta à lenda que o deus mitológico Hermes teve um filho com Penélope. A criança ao nascer era tão feia que sua mãe saiu correndo! Essa criança recebeu o nome de Pã, e tinha o estranho hábito de aparecer subitamente para os viajantes, que em geral tinham uma reação de grande medo, de pânico. Vem dessa lenda o nome da síndrome do pânico. Hoje em dia, essa síndrome é o nome médico para uma reação de grande medo, em geral com sintomas extremamente desagradáveis, que aparecem sem nenhuma razão aparente.

COMO O PÂNICO É FORMADO?
Para entender como é formada a síndrome do Pânico, tente imaginar que a sua cabeça é como uma casa que tem um alarme contra ladrões. Esse alarme é muito útil para situações de emergência. No entanto, para certas pessoas, esse alarme toca sem mais essa nem aquela, sem nenhum motivo aparente. Quando esse alarme toca, damos o nome de Crise de Pânico.

QUAIS SÃO OS SINTOMAS DO PÂNICO?
Bem, na verdade são sensações bastante fortes de medo, em geral acompanhados de pelo menos quatro dos seguintes sintomas: falta de ar, palpitações, dor ou desconforto no peito, sensação de sufocamento ou afogamento, tontura ou vertigem, sensação de falta de realidade, formigamento, ondas de calor ou de frio, sudorese, sensação de desmaio, tremores ou sacudidelas, medo de morrer ou de enlouquecer ou de perder o controle.

CRISE DE PÂNICO NÃO É SÍNDROME DE PÂNICO!
É importante notar que esses quatro desses sintomas sugerem o diagnóstico de crise de pânico. Para que haja a síndrome do pânico, é necessário que esse medo e esses sintomas ocorram de forma inesperada, que sejam recorrentes, e que não sejam precipitados por alguma situação ou acontecimento.

COMPLICAÇÕES
Para piorar mais ainda a situação, é comum com as pessoas que tem pânico passarem a ter medo dos locais aonde a crise aconteceu. Desse modo, a pessoa tem uma crise dentro de um carro, e passa a não querer mais dirigir. Tem outra crise num lugar fechado, e passa a não querer mais entrar em shopping center ou em bancos. E assim por diante. Para tentar diminuir esse medo, acaba sempre procurando lugares em que a saída seja fácil, e também andar sempre acompanhada. Infelizmente essas medidas não são suficientes, e é necessário tratamento especializado.

TRATAMENTO
A boa notícia fica por conta dos tratamentos atuais. Existe medicamentos capazes de efetivamente interromperem essas crises. São medicações que agem no cérebro, regularizando as áreas cerebrais aonde essas crises são desencadeadas. Não são, portanto, simples "calmantes", mas verdadeiros regularizadores do funcionamento cerebral.
O tratamento em geral deve ser seguido por uma terapia do tipo comportamental para acabar com outro problema de quem tem pânico. Trata-se do medo das crises de medo! Em geral quem tem pânico fica condicionado a achar que vai morrer quando a crise começa. Resultado: quando sente pequenos sintomas que lembram a crise, já são tomadas por esse medo, o que acaba resultando numa crise completa de pânico.
Esse tipo de terapia é bastante específico. Em outras palavras não é qualquer tipo de terapia que funciona com o pânico e algumas podem até mesmo piorar o quadro. Mas quando a terapia comportamental é aplicada corretamente, e em conjunto com a medicação adequada, consegue-se melhora acentuada ou ausência total dos sintomas em 80 % das pessoas, num prazo bastante rápido.
Uma medida fundamental no pânico é saber respirar: durante a crise a maioria das pessoas que sofre desse transtorno respira de modo superficial, o que acaba por mudar a química do sangue, que por sua vez é interpretado pelo cérebro como uma situação de emergência, gerando mais e mais crises de pânico. Para saber como respirar corretamente. Claro que você deve praticar esse tipo de respiração antes das crises, para que na hora "h" possa utilizá-la.
(Dr. Cyro Masci)

Felicidade.


"A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade."

(Carlos Drummond de Andrade)

"Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito."

(Clarice Lispector)